Mundo de Coisas Minhas

Sandy agora é Devassa

Posted on: março 13, 2011

O video fala por si só:

Então, classificar mulheres em santas ou vadias sempre existiu na história da humanidade. O imaginário construído em torno do corpo feminino sempre prezou essas duas categorias, como se uma mulher fosse um extremo, nunca uma coisa no meio. Aceitar e reafirmar essa idéia é contribuir para um sistema que oprime as mulheres e sua definição como indivíduo. Okay, mas o que isso tem a ver com a Sandy?

Ué, tem tudo a ver com a Sandy. Afinal, durante muitos anos ela foi categorizada no lado Santa/Virgem/Boazinha enquanto outras cantoras, por exemplo, a Wanessa Camargo, era mais pro lado da Demônia/Vadia/Maliciosa. Então a Sandy resolveu que não queria mais ser vista como Santa/Virgem/Boazinha, porque poxa, afinal ela é um ser humano em toda a sua complexidade que não pode ser simplesmente rotulado sem mais nem menos por uma sociedade injusta e preconceituosa. E aí temos toda a batalha de Sandy para mostrar que tinha o seu “outro lado”:

Admito, eu vivo maquiada
Minha vida é mesmo tão sofisticada
Saiba, esse glamour não dura o tempo inteiro
Eu também preciso ir ao banheiro

A princesa também sente,chora,sofre,
Sonha e ouve não
Eu prefiro a verdade a essa discutível perfeição

http://www.vagalume.com.br/sandy-leah/discutivel-perfeicao.html#ixzz1GUZmBAXK

Okay, todo mundo realmente é assim e não tem problema algum em querer mostrar o que você realmente acha que é, se libertar de amarras, de rótulos, de antigos preconceitos. O problema é que, óbvio, ninguém comprou essa (a música é bem ruim, né? Sorry XD). Não que não tenham comprado porque é mentira, mas porque a sociedade, como eu disse antes, está acostumada em dividir as mulheres em dois grupos: ou é santa ou é vadia. Não tem a categoria normal!

Ciente de que não estava dando certo, Sandy deixou esse lance pra lá e foi fazer carreira solo, casar, viver a vida. Sumiu por um tempo. Até que agora volta e decide que, bem, já que não tinha dado certo se mostrar normal e ser santa era um saco, então vamos ao lado Devassa!

De um extremo ao outro. Tentar se livrar de um rótulo caindo em outro. É uma estratégia que até funcionou com outras cantoras. Quer dizer, alguém ainda acredita que a Britney Spears foi assim?


“Liberar geral” com o rótulo de devassa surtada libidinosa e, muito questionavelmente, autêntica traz toda uma carga negativa. É engraçado, a sociedade te rotula “okay, ela é devassa” mas depois te escracha por isso. Ou alguém ainda tem dúvidas de por que a mesma Britney virou isso?

Tentar ser normal é algo que simplesmente não é aceito e se alguém tentar, vai receber o rótulo de esquisitona, potencialmente sapata, por insistir nessa idéia absurda é ser você mesmo.

Frequentemente taxada de chata por conta dos aaaaaaaaaaaah oooooooooooh uuuuuuuuuuuh em suas músicas.

"Que cabelo é esse? Como assim?" Dolores O´riardan, da banda irlandesa ´The Cranberries´ inspira suspeitas na sociedade em geral.

Luiza Possi, apesar de talentosa, não consegue engrenar a carreira porque simplesmente é normal demais. Muita audácia!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Bjork inspira medo em geral. Um seleto grupo de fanáticos a adora, mas who cares???? Ela é autêntica demais!!

 

 

 

 

 

 

Essa questão toda é muito complicada e a grande maioria das mulheres talvez não consiga ter força o suficiente para bater o pé e sair fora da dicotomia santa/demônia. E não vamos culpá-las, pois é uma decisão difícil e que envolve muito preconceito.

Agora, voltando à Sandy. O assunto tem sido debatido imensamente, com gente defendendo e atacando a moça. A coisa chegou a tal ponto que programas de rádio têm feito uma espécie de bate-papo com seus ouvintes masculinos com a seguinte pergunta: “Você prefere a santinha ou a devassa?” A resposta, obviamente, é a mesma batida de sempre: “Se for pra pegar, a devassa; mas se for pra casar, a santinha”. Como se não existesse alguma coisa no meio. Mas enfim, não é objetivo desse post discutir isso.

Qual meu problema com a Sandy devassa? Simplesmente porque não combina! É forçado, é artificial, é não-natural, é ensaiado, é moldado, é ridículo. I´m sorry, Sandy, mas você não nasceu pra pole dance nem pra danças sensuais. Simplesmente não combina com você, aceite isso!!!! Eu também não consigo cair nesse esteriótipo, pra mim não cola. Vamos viver com o que somos? Poxa, a Sandy é carismática, não é devassa. Reveja o video lá de cima e veja como a coisa tá simplesmente fora. E isso não porque acho que ela é santa, mas porque acho que ela é normal, que não entra no perfil feme fatale. Além disso:

Poxa, por que você faz propaganda de um produto que não gosta? Pra que você precisa fazer essa propaganda, Sandy? Você tem dinheiro, tem uma carreira, tem investimentos. E ainda mais de bebida alcoolica, que é uma indústria absurda, que engana e seduz as pessoas. Por que? Só pra querer sair do perfil santinha? Se você queria tanto assim, por que não tentou ser uma mulher de verdade? Por que querer ser ela?

 

Se você pode ser simplesmente você?
Anúncios

6 Respostas to "Sandy agora é Devassa"

O que me deixa com vergonha alheia é isso, sabe. Ela pode fazer o que quiser, foi uma ótima sacada de marketing, mas… Ela não combina com nada daquilo.

Também não imagino o porque ela quis, se era pra não chamarem mais ela de santinha ou se foi pela piada que é a idéia…
Só acho lamentável.

Quanto a levar isso pra vida normal, acho que só não me chamam de santinha ou de sapata porque estão mais interessados em reparar que sou brava. Esquecem que sou mulher. huahuahuahuahuahua Mas é duro, realmente.
Lembro que quando era adolescente, os meninos chamavam todas as minhas amigas pra sair, menos eu, porque diziam que eu era pra casar, não pra sair.
Por mais que pareça lisonjeiro, não tem graça pra sua autoestima ficar sozinha. rs Sempre pensei nisso de não existir meio termo.

Ótimo o seu post, Mel, como sempre!

A impressão que se tem é que a gente não existe. Que vive flutuando por aí.

*fugindo do trabalho*
Tentativa fail de sair de um rótulo indo para outro. u_u’
É como vc disse, Mel. Ficou ensaiado e artificial. Não existe esse lado devassa dela. Tanto que na TV não aparece ela dançando a conga, olha só. Quem fez a propaganda, cortou a parte dela dançando e colocou outras pessoas que apresentam mais as características de “descoladas” (ou dadas, se preferir – desculpem a generalização).

Quanto a ser normal… A gente sofre, né? -_-‘
Vou postar um causo na chocolateria sobre isso. rsrs Assim q conseguir respirar com mais calma.

Bem eu gosto de ser normal, mais realmente os homens não reparam muito, mas não ligo pq homem só da problema melhor mesmo que eles fiquem longe!

Jaqueline, o legal é ser você mesma e não mudar seu jeito de ser para agradar alguém. E não fique com essa coisa de “homem só dá problema” pois há pessoas (no caso aqui homens) legais no mundo e quando você passa a se valorizar, começa a ter contato com essas pessoas. 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

ENQUETE!

Sem falar muito

Isso é um blog azul sobre coisas mais ou menos azuis a meu respeito.

Clique aqui para receber as atualizações do blog por e-mail!

Junte-se a 13 outros seguidores

A vida alheia do Twitter

%d blogueiros gostam disto: