Mundo de Coisas Minhas

Posts Tagged ‘belo horizonte

Hoje foi a final do Campeonato Mineiro de Futebol. E eu só sei disso porque eu moro na porcaria da Pampulha (onde fica o estádio de Belo Horizonte) e em dia de jogo é praticamente impossível ir a qualquer lugar sem correr um risco real de levar cantada de torcedor e/ou ser vítima de um arrastão. Principalmente quando é jogo do Galo, vulgo Atlético Mineiro.

Não é que o Galo ganhou? Pois é, ganhou de 3 a 0 do Ipatinga *pausa para momento de riso* e Belo Horizonte parou. Em todo lugar (principalmente onde moro, na Pampulha divisa com Venda Nova, uma região mais pobre) a coisa sai do controle. É carro passando dando buzina, meninas de shortinho e mini blusa (detalhe que faz 16 graus em BH hoje!) gritando e carros de som berrando ‘Nós somos do clube Atlético Mineiro… lutamos com muita garra e amoooooooooooooooooooor” naquela gravação da década de 50 que TODOS OS TIMES BRASILEIROS TÊEM!!!!!

Resolvi ir comer um cachorro-quente com minha irmã e uma amiga e vi uma das coisas mais bizarras da minha vida: em determinado ponto do bairro parecia haver uma aglomeração fora do normal de atleticanos. Todo mundo com bandeiras gigantes, carros parados, meninas de shortinho, crianças, bebês no colo, gente pulando no meio da rua que nem um bando de doentes mentais! Nunca vi uma coisa assim na minha vida. Ou pelo menos não em um número tão alto. Minha amiga me explicou que é porque o Atlético perdia do Cruzeiro (time rivalzão) a três anos e pra pior, perdia sempre de 5X1. Nesse ano, o Cruzeiro foi desclassificado e Atlético foi pra finalzona. E ganhou.

Mas é uma merda. Ninguém dorme. Ninguém come cachorro-quente em paz. Mas pelo menos em um dia do ano, se algum mano esquisito chega perto, a solução é começar a cantar o hino do time ou gritar “GALOOOOOOOOOO”. Aí tá tranquilo.

Anúncios

ENQUETE!

Sem falar muito

Isso é um blog azul sobre coisas mais ou menos azuis a meu respeito.

Clique aqui para receber as atualizações do blog por e-mail!

Junte-se a 13 outros seguidores

A vida alheia do Twitter